Que democracia queremos?

Invenção dos gregos, a democracia significa governo do povo. No Brasil das últimas décadas isso significou a obrigação de votar de dois em dois anos. Nas últimas semanas, pelo contrário, “o gigante acordou”. Começamos a entender que o governo do povo tem que ter, acima de seus representantes, a ação do próprio povo! Descobrimos a rua como espaço verdadeiramente público e democrático!

A redescoberta da rua como espaço de luta empodera o povo. Qualquer um que tenha feito parte das gigantescas manifestações atuais pode sentir a força da coletividade pulsar no ritmo das palavrada de ordem. Foi muito tempo sem vermos isso, muitos de nós estamos experimentando pela primeira vez. Tanto tempo longe das ruas fez com que o povo acumulasse muitas frustrações frente às mais diversas opressões que sofremos cotidianamente: favorecimento político, manipulação da mídia, descaso dos governantes, truculência do Estado, aumento do custo de vida, criminalização da pobreza e dos movimentos sociais.

Estamos todos juntos, estamos todos indignados lutando coletivamente e construindo um verdadeiro governo do povo. Mas não podemos deixar que a beleza e a energia deste movimento nos deixe desatentos para seus perigos! A grande mídia que criticamos (Veja, Organizações Globo, Record etc) já percebeu que não pode bater de frente com as ruas. Sua estratégia de controle da população mudou para algo mais inteligente: uma tentativa de dar a direção deste movimento. É o famoso “se não pode vencê-los, junte-se a eles” na versão “se não pode vencê-los, tente guiá-los”. Estamos sendo estimulados a ir para as ruas lutar pelo país contra a corrupção deste governo, contra o mensalão, contra os altos impostos e, em casos extremos, pelo impeachment da presidenta (todas pautas que unem grandes empresários e quaisquer outros cidadãos). Com isso, esquecemos dos reais motivos desta luta, principalmente, a tarifa das passagens (que sustentam a riqueza dos grandes empresários do ramo) e a descriminalização deste movimento de massas nas ruas (contra a violência policial, as prisões arbitrárias e a truculência dos governantes).

A hora é de união, mas de união pelas causas corretas! Todos que estiverem dispostos a lutar por elas são bem-vindos com suas mais diferentes bandeiras. A rua é de todos e é aqui que a democracia se faz a partir do diálogo respeitoso entre as mais diferentes opiniões. A tentativa de censurar ou oprimir qualquer grupo disposto a lutar pelas nossas causas (e elas são muito claras!) é um passo a mais em direção ao precipício do fascismo nacionalista. Não somos o Brasil, somos muitos e estamos tomando as ruas do mundo. Somos a Grécia, a Turquia, a Espanha, o Egito, Portugal e qualquer outro lugar em que o povo lute por igualdade social.

Sindicatos, partidos, movimentos sociais, gays, brancos, negros, homens, mulheres, arua é de todos dispostos a transformar as ruas num espaço democrático de luta por direitos e condições iguais para todos os seres humanos, contra todos os tipos de exploração. Com passo de cada vez, percorreremos esta estrada. O primeiro já foi dado, os seguintes são a conquista da libertação dos presos, da redução progressiva das passagens e a manutenção do complexo do Maracanã como um bem público, a ser ocupado por todo esse povo, da mesma forma linda que se passa nas ruas.

Anúncios

Sobre Fábio Frizzo

Professor universitário, doutorando em História Social e guerrilheiro de Sierra Maestra.
Esse post foi publicado em Dossiê Retomada das Ruas, Política e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Que democracia queremos?

  1. CLEIDE disse:

    É , PARECE QUE O VULCÃO , HÁ MUITO TEMPO EM ATIVIDADE , PORÉM ESQUECIDO PARECE REAGIR , VOLTOU À SUA ATIVIDADE. PORÉM O CUIDADO É PRECISO , POIS ESSA LARVA EM FÚRIA , PODERÁ CAUSAR DANOS A QUEM NÃO OS FERIU, É PRECISO FOCAR NO ALVO, PARA QUE O TEOR DAS VERDADEIRAS CAUSAS SEJAM SOLUCIONADAS .

  2. Pingback: Que democracia queremos? – Fábio Frizzo | Massa Partida

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s